quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

Altruísmo Doloso

Tela: The Lovers, de René Magritte.
******
Ele a beijou como se fosse a última vez. E era. Olhou-a, despedindo-se. Era bem assim que ele imaginava o fim: poético. O amor era grande demais, já não cabia nele. Não conseguia conviver com isso. Era maior que ele, transbordava. Atirou-se do décimo sétimo andar com os olhos fechados. A queda livre era a sua liberdade do sentimento imenso que o sufocava. Talvez agora ele ficasse bem, pensou ela, ao entrar no elevador.
.
********
.
Ouvindo Refazenda, nas vozes de Djavan e Letícia Sabatela (adorei, Edu!)

11 comentários:

Critical Watcher disse...

Mas quando ele se jogou do décimo sétimo andar, ela estavá lá? Presenciou tudo? Se sim, quanta frieza dela ao entra no elevador.

Torço pra que as cordas se rompam.

Mais trágico e mais poético.

Muito bom o texto, como de praxe.

Ps.: Você é sempre pragmática. Beijo!

Pushoverboy disse...

Coitado... por que ela deixou ele se jogar?? o amor não era recíproco?
Ei bom carnaval!! Provavelmente so verei um computador agora no dia 11.
bjos moça.

Juliana Caribé disse...

Engraçado como as pessoas lêem a mesma coisa de formas completamente diferentes.
Eu entendi que ele se jogou quando ela estava no elevador e que ela só saberá do fato quando chegar ao térreo.

E aí, Jô, qual era a sua intenção?

Beijos.

Juliana Caribé disse...

(Como você faz pra não permitir a cópia dos seus textos?)

Critical Watcher disse...

A dúvida ainda insiste! Come on. I'm waiting for. E não me responda com frases do tipo: "Fica à sua imaginação o resultado dessa história."

Quero sua opinião...

Ps.: As marchinhas e as máscaras eram MUITO melhores do que isso que chamam de carnaval. Não gosto nem de pensar que a banalidade ocupou esse lugar...

Mila disse...

Eu entendi que ele se jogou depois que ela saiu.
Acertei?

Trágico... Mas de qualidade.
***
Pelo amor de qualquer coisa! Kenny G é o fim!
Broxante até não poder mais!

Critical Watcher disse...

Caramba! Diga se não sou um gênio... Nunca mexi com essas coisas de HTML, a não ser hoje. Eu não sabia de nada... Mas consegui, depois de horas a fio, proteger meus textos. Iúpii... E olha, copiei de você a lei e a data que protegem os direitos autorais. Beijoo!

F. S. Júnior disse...

eu diria que foi homicídio...rs

Critical Watcher disse...

Quando quiser mudar de Layout e quiser continuar protegendo seu blog, pode me pedir ajuda. ^^

[Se achando no HTML...]

Obrigado, Jô.
Beijão...

Critical Watcher disse...

http://www.createblog.com/layouts/preview.php?id=16574

Achei esse modelo bem você...
hehe...
Beijo!

Luca disse...

E se o fim foi poético? Ah, nada de tragédia, foi deslumbrante. Ela não imaginou que ele fosse morrer, mas o beijo, como se fosse o último...