quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

A viúva

Todos os dias o coveiro a observava. Ela era de uma beleza impossível de passar despercebida. Sempre às 11 da manhã pontualmente ela cruzava o portão do pequeno cemitério no centro da cidade. Ele sempre pensava que tipo de homem podia morrer tendo uma mulher daquela como esposa. Na melhor das hipóteses um idiota.
Observou-a de longe por dois meses, até que resolveu se aproximar do túmulo ao qual aquela mulher se dirigia religiosamente. Deparou-se com um túmulo pequeno, com o seguinte epitáfio: "Aqui jaz Angélica Venturini. Um anjo que mal teve tempo de fazer jus ao seu nome." E abaixo as datas de nascimento e óbito: 05/01/2005 - 09/11/2007.
Sentindo-se um imbecil, chorou sobre as flores murchas que se acumularam ao longo dos últimos dois meses.

13 comentários:

Edgar Sollers disse...

Putaquepariu! Foi a melhor coisa que você escreveu. A malícia e a inocência contrapostas de maneira inesperada. Se quiser saber a minha humilde opinião, esse texto é maravilhoso.

Edgar Sollers disse...

Se quiser outra opinião, tire o "suposta" do título, pode trair a surpresa final.

G. disse...

Muito bem escrito,parabéns menina.

F. S. Júnior disse...

de fato as aparências enganam...rs
muito bom... ficou na medida...

Gabriele Fidalgo disse...

Adorei, Jô!

Concordo com tudo o que já disseram.

Parabéns!! =]

Iara disse...

concordo com o Edgar... e ficou na medida mesmo! adoro historias curtas assim...
e vc escreve bem pra cacete rs
alias, adorei teu blog! =)

Lu (- . -)... disse...

Olá Mocinha, como estás?
É incrível como o ser humano tem a capacidade de "preconceituar" ações e reações...
O ditado "as aparências enganam" encaixa-se perfeitamente ao tema e ao seu modo de escrever, é simples, mas transmiti uma intensidade tremenda...
Muito bacana...
Até a volta... até a próxima... até um dia...
Valeu!:)...

SAMANTHA ABREU disse...

´puxa!
ufa!

Morganna disse...

Poxa, como gostei. Mesmo, gostei muito. Triste e belo. Sublime.



Um beijo, moça. :*

Luca disse...

Eu não diria triste, diria apenas trágicamente fascinante.


Beijoooooos

Nil Brito disse...

Que "fragmento"!

O melhor texto é aquele que vc pensa: "esse eu poderia ter escrito"...

pois é... pensei...


abs do nil

Lucia disse...

Lindo esse texto... e fiquei aqui pensando se acaso não teria sido baseado ou inspirado em algum fragmento real...

Mila disse...

Tô sem palavras.
Vou ter que repetir o que digo sempre: lindo! Adorei!

Quero um livro seu, autografado!
rs