sábado, 23 de fevereiro de 2008


- Você lembra do quanto eu relutei em casar com você?
- Lembro. E eu louco indo a sua casa todos os dias. Já andava com as alianças permanentemente nos bolsos. O que te fez mudar de idéia?
- Eu não mudei de idéia, você me venceu pelo cansaço.
- Eu fui tão insistente assim?
- Foi, e te agradeço por isso eternamente. Se não fosse você, eu não me sentiria a mulher mais feliz do mundo no fim da vida.
Beijaram-se e saíram de mãos dadas para preparar o jantar.

12 comentários:

Verônica Martinelli disse...

Crio que todos já tenham sonhado com essa sena, esse final, essas ou parecidas palavras, !

Creio que o futuro seja incert, mas não é por acaso que alguém aparece para mudar tudo!

Sempre tocante!

Beijos Jo e Bom Domingo!

Pushoverboy disse...

Você você!!! Olha ae os finais felizes de novo hehehe muito bom! É impossível não sonhar com um final feliz hein?
bjos moça!

Ane Talita disse...

Outro final feliz, bonita!!! =)
EStou começando a acreditar neles novamente!
beijo!
Lindo texto!

Juliana Caribé disse...

Lindo, lindo!

Casamento, essa é a minha opinião, é uma promessa de vida. É a promessa de que você vai estar com a outra pessoa, testemunhando a vida dela - nada terá sido em vão.
E é tão difícil ser casada. A convivência é difícil, surgem problemas, confusões, discussões... Mas, quando você pensa que você pode dormir e acordar todos os dias com a cabeça no peito da outra pessoa (o melhor lugar do mundo!), sentindo aquele cheirinho e aquele calor que te dizem: "estou aqui, agora e para sempre", todo o mais é pequeno. TOdo o mais é válido. Tudo é mais...

Beijos.

J.S. disse...

Se todas as insistências terminassem em finais felizes seria tudo tão bom...heheheh
um abraço menina

Critical Watcher disse...

Um selo a espera em meu blog.
^^

Edu Guimarães disse...

Jô, Jô...
Parece que os finais felizes estão marcando presença mesmo. De certo modo fico feliz por ter questionado tanto os finais tristes que germinavam aqui.

Lindo, singelo.

PS: sobre seu comentário, engasgou pq? "O que vc tem na boca, Maria"? kkkkk

BeiJôs

Bel disse...

Pessoas casadas, acreditando-se as mais felizes do mundo, um amor tão insistente. É bom acreditar que isso é real, ando um tanto pessimista ultimamente. Preciso mesmo ler histórias com finais felizes, gostei!

Bjs!

Luca disse...

Ó, céus!
O que não é a persistência??!

Lúcia disse...

Que cena gostosa... e me lembra 'O Amor nos Tempos do Cólera' do García Márquez, que terminei de ler há algumas semanas. Isso tudo me faz pensar até onde vale a pena insistir e quando o melhor é mesmo seguir em frente, se cuidar e buscar novas oportunidades... Cada um sabe a própria medida, os próprios limites.

F. S. Júnior disse...

pena que nem sempre é assim...rs

Mila disse...

Que bonitinho!
Imaginei um casal de 80 e tantos anos, andando com dificuldade, de mãos dadas.
rs