domingo, 11 de novembro de 2007

Dos Diálogos Memoráveis III*


Eles mal se conhecem, mas cada vez que se encontram passam tantas horas conversando, que não notam o tempo passar. O sol se põe, as pessoas das mesas vizinhas pagam suas contas, se retiram, outras chegam, passam longo tempo, vão embora e eles nem percebem.
Relacionamentos são sempre tema básico em qualquer conversa, eles, obviamente, não tinham pretensão de ser exceção:
- Que tipo de mulher te atrai?
- Não tem muito um tipo físico, mas precisa ser interessante, ter o que dizer. E tu? Que tipo de homem te interessa?
- Ah, também não tenho um estilo de homem. Se for inteligente já tem grandes chances. É claro que fisicamente deve haver algo que me chame a atenção, nada em específico, em cada um eu identifico algo próprio. Mas homem tem que ter cara de cafajeste.
- Como é cara de cafajeste? Pergunta, rindo.
- Se eu falar vou ficar com vergonha.
- Ah, fala...
- Não, não... vou ficar sem graça.
- Por favor...
- É assim... Ela indica ele próprio.
- (Enrubescendo) Somos dois com vergonha então. Disse ele baixando os olhos, com um sorriso tímido.
- ...
Curto silêncio.
- Errr... então, vamos mudar de assunto. Ela diz, sorrindo.
- É...

(...)

* Baseado num diálogo tão real quanto os demais.

11 comentários:

Cris... disse...

Oi Jo, olha eu aqui de novo, voltei depressa né? (rs). Que bom! Assim pude pegar mais um dos teus diálogo reais, e olha só, entendo quando vc. diz que a gente exagera (rs), engraçado, mas uma vez escrevi algo que me aconteceu, e é claro exagerei também(rs), mas sei lá nunca postei, talvez pq. achei que eu tenha exagerado um pouco "demais" (rs... quem sabe um dia eu poste, aí te aviso pra vc. ir lá ler), a gente sempre exagera quando quer que algo inusitado e lindo nos aconteça, né não? Quanto ao sinal, isso foi mais engraçado ainda, pq. aconteceu tb. como uma amiga minha, mas no caso dela, eles tinham papel a mão, e ela acabou passando o número dela, e é claro ele ligou, até marcaram um encontro, mas acabou dando em nada! Um beijo menina! Ah, espero sim que vc. volte, e vou aceitar aquele cafezinho (rs)

Thais Goetz disse...

Me fez sorrir!

=)

Bjus amelisticos!

=***

Yara Regina disse...

Esses diálogos sempre têm finais felizes.. rs..Gostei do teu blog, muito lindo. Beijos

Lucia disse...

Adorei o diálogo, adorei a idéia do blog... andam faltando diálogos especiais na minha vida... hora de me mexer e criar o que falta.

Beijos

Isadora A. disse...

o melhor de tudo, é que os diálogos são reais :)

(jack bauer-amore tem cara de cafajeste, também!)

Johnnatan disse...

nu.


gostei.

Gabriele Fidalgo disse...

haha
Adorei!!
Aliás, gosto muito desses seus textos passionais.
Esse diálogo me fez sorrir, e concordar com o que a moça disse. =] rs

Obrigada pelos comentários lá no meu blog. Logo logo eu estarei de volta.

super beijo

Edgar Sollers disse...

Também me roubou um sorriso, minha cara, com essa cena de doce sedução.

SAMANTHA ABREU disse...

isso vai virar série, hein!
tá demais de bom!


tem coisa nova hoje no Falópio:
Eu e um crime passional
VERSOS DE FALÓPIO
http://versosdefalopio.blogspot.com/

Apareça!

um beijo!

fragmentos: Lady Libertine disse...

Ainnnnnn nossaaa... isso acontece tanto cmigo!!!

Eu amoooo homem com carinha de safadinho... rsrsrsrs

E sabe uma coisa q eu queria mto q acontecesse ultimamente?!? um scrapzinho dizendo estar com saudades e pedindo pra me ver... não contava nem 1 vez... rsssss

=********** muahhhhhhhhhh

Mila disse...

Gostei desse diálogo.
rs

Há alguns meses tenho pensado em fazer uma série de "diálogos que eu nunca vou ter".
Baseados exatamente... Em conversas que nunca existirão. rsrs

Minha irmã tá impressionada com o sonho que vc contou lá na Caixa de Sapato. rsrs

Bjs