sexta-feira, 2 de novembro de 2007

Dos Diálogos Memoráveis II*


Ela sai para assistir a uma programação cultural, está a caminho da casa de uma amiga que irá acompanhá-la. Ao parar no semáforo, canta com empolgação a música que toca no seu carro, batuca no volante, realmente sentindo a música. No carro ao lado, um homem a observa, divertido. Ela sente que está sendo observada. Olha para o lado e vê aquele sorriso iluminado. Enrubesce. Sorri timidamente. O sinal abre.
No próximo semáforo, ele consegue emparelhar novamente com ela. Sorrisos, olhares tímidos dela. E perturbadores dele.

- Você conhece a música Sinal Fechado?
- Conheço, mas... "Vai abrir..."
- "Por favor, telefone, eu preciso beber alguma coisa, rapidamente". Joga seu cartão para dentro do carro dela. "Quando é que você telefona? Precisamos nos ver por aí."
- "Pra semana, prometo talvez nos vejamos. Quem sabe?"

E o sinal abriu.
.
* Também baseado num diálogo real.

9 comentários:

Dilean Di Bragança disse...

Estava andando por aí colhendo flores e vim parar no seu jardim tão perfumado.
Amei ler essa magia do sinal fechado. Sonhar é preciso. Quando o sinal abrir, levar uma esperança nas mãos, mesmo que passageira é muito bom!!!
Vou descer página abaixo e me deleitar com seus escritos.
Parabéns!!
Está sendo um prazer estar aqui.
Bjus na alma.

o Cronista disse...

esse diaolgo acho que acontece com mais frequencia do que imaginamos,
eu msm poderia repetir varios,

mas as vezes é tão rapido, que fica-se só no olhar....

menina lunar disse...

Nossa!!
De tirar o fôlego hein?
Adorei!!
Beijo!

Mila disse...

Imagina!
Tava tudo arrumadinho.
Se não estava também, nem percebi. Só reparei na qualidade dos textos.
rs

Mas se quiser deixar o chá pronto, vou adorar. Chego sempre assim, de surpresa.
=)

Também é mto bem vinda na Caixa de Sapato. Pode revirar à vontade.
Bjs

Mila disse...

Depois q vi seus outros comentários.
Então, tô no 3º ano. Me formaria ano q vem se não fossem uns contratempos, né... rs
Achei seu sonho bem engraçado no começo, mas depois me assustou. Que pavor! Tão filosófico que chegou a dar medo! O que vc andava lendo ou vendo na época?
Sonhei com o diabo uma vez, mas foi coisa rápida. Dizem que é porque eu tinha ido dormir bêbada... Sei lá, só sei que não foi legal. rs

tati.~ disse...

Retribuindo sorrisos
:D

Texto lindo do semáforo.
De uma certa forma acho que todo mundo já viveu uma situação parecida.
Vivo crianda amores platônicos no metrô, ou andando na rua. E não deixa de ser divertido e um tanto que misterioso.["e se eu tivesse lhe oferecido um sorriso.Teria retribuição!?"]

bjo jô

e saiba que a sua visita significou muito. Meu blog é meio recente.. Eu mal postei nele ainda, fico feliz pelo comentário =]

Juliana disse...

Acho que preciso de um carro... rs

Besos amelísticos
:]

KARLA JACOBINA disse...

Olá Jô!

Estou te acompanhando e seus textos são do Falópio mulher. Belíssimos e femininíssimos ao quadrado. Estou adorando.

Agora,
Vc viu por aí uma mulher P, mais P, mais P da vida com um tal de zé galinha? Só espero que Berg não esteja envolvido nisso.

Veja só o FUZUÊ que está rolando no FALÓPIO.

http://versosdefalopio.blogspot.com
Beijos.

luizg. disse...

olá minha cara,

obrigado pela visita e pela contribuição.

gostei da sua prosa, fico sempre feliz em 'descobrir' pessoas com um tantinho assim de mais poesia. e mais! que vivem a poesia da vida!

eu me esforço, mas sinto que ainda me falta alguns quilômetros de caminhada. ainda que seja uma bela e divertida caminhada.

como você, prometo visitar mais.

e já que você diz que vai visitar-me mais, eu prometo me esforçar para escrever mais...hehehe

grandes beijos!