sexta-feira, 2 de maio de 2008

Das reflexões


- A saudade do que não se viveu ou do que não é seu é um veneno sem antídoto.

13 comentários:

Lúcia disse...

Conheço esse veneno...
Se algum dia você descobrir o antídoto, me avisa, combinado?



Adorei o sapato da moça da foto, quero um igual!

Gabriele Fidalgo disse...

É aquela dor de perguntar: 'Por que não?'

:*

Johny Farias disse...

A nostalgia não vivida é um veneno,
uma noite sem sereno.

Saudades daqui...agora vou ler
os outros fragmentos que tenho perdido por aqui.

Beijo's Jô

Gabriela. disse...

Saudade do que não é mais seu, é também uma facada na alma!

Camilinha disse...

já me envenenei muito... mas, sabe, achei um antídoto dentro do próprio veneno...

beijos daqui...

Morganna disse...

deixa em pedaços 'o que poderia ter sido', essa história toda do que não se viveu.

saudade de você, Jô! :*

Ane Talita disse...

É...vira e mexe nos envenenamos...Acho que para não ficarmos muito doce...Um equilíbrio é preciso!

beijo, bonita!

Luca disse...

Pior é enganar-se que aquilo foi seu um dia e ter saudades da ilusão que viveu.:(

Ah, viu?
Adorei essa imagem =O

Ni ... disse...

Saudade...

Eita sentimento pra nos tirar dos eixos... rs

Beijo Irmã

Camila disse...

Difícil não cair em tentação nessas horas com o veneno às mãos, não?

F. S. Júnior disse...

e esta saudade é tão ruim... argh!

Lannes disse...

VOcê tem que parar de revelar meus sentimentos e pensamentos mais íntimos e secretos.

Sou amiga do Rodrigo.

www.lannesmelo.wordpress.com

;)

Juliana disse...

é,

por isso tenho evitado beber dessa fonte.