sábado, 17 de maio de 2008

Das despedidas ou Das pessoas que vão embora ou (ainda) Das coisas que doem

Nada mais freqüente que se despedir de pessoas queridas. Acho que até a bolsa de valores sobe e desce menos do que eu vou ao aeroporto para ver pessoas que adoro cruzarem o portão de embarque. É... acho que sou eu que vou apagar a luz.

15 comentários:

Adriano DiCarvalho disse...

Olá Jô, engraçado vc postar sobre isso. Também postei algo parecido.
Não tenho a pretenção de ajudar ninguém, mas talvez, quem sabe... Dá uma lida depois lá. "O AMOR É SEMPRE O QUE FICA".

Bjão.

Camilinha disse...

*suspiro



beijos daqui...

Bárbara (B.) disse...

Elas sempre voltam e sempre deixam um pedaço cravado no nosso coração.

Fica bem, linda.
Beijo meu.

Rafael Carvalhêdo disse...

É, a dor da despedida é difícil! Ultimamente tenho me deparado com as dores da despedida. Mas de outro tipo, da despedida não declarada, aquela em que percebemos e sabemos que uma distância cresce entre a pessoa e você, como se ouvesse um esfriamento ou acomodamente entre as pessoas. O mundo é louco e rápido, vejo cada vez mais comum esse acomodamento e as pessoas ficam em último lugar. As despedidas são cada vez mais constantes, e essas são das piores.

O bom dessas suas despedidas é que fica nela o amor e a saudade.

www.ponto-d-vista.blogspot.com

Mariah disse...

como umas vão, outras chegam...não se esqueça de olhar para o portão de desembarque.

mariah

Ni ... disse...

Esta é uma dor q devasta... Beijo Irmã...

Johny Farias disse...

Também me sinto assim, sou sempre eu a apagar a luz, a fechar a porta e sempre eu a sentir esse vazio pós-partida. Na verdade eu ainda não me livrei daquele amor.
Será uma doença? Será que a luz um dia pode voltar a não acender?

OLÁ JÔ!!

Não posso ficar na net e não passar por aqui, mesmo que seja rápido. Teus textos fazem uma falta mulher...

Se cuida, viu?

Bj's

Mila disse...

Saudaaaaade de vir aqui!
Ando tão sumida dos blogs queridos...
=(

Eu, normalmente, sou a amiga que vai embora. Então, garanto que os dois lados são doloridos.
Mas já aprendi que amores e amizades verdadeiras não se importam com distância e não acreditam em despedidas. Talvez em um "até logo mais".

Beijos

Figura de Pensamento disse...

Não há dor maior em minha opinião. Perder alguém a quem amamos.

F. S. Júnior disse...

chegadas e partidas... Brasília é uma cidade de chegadas.

Bárbara (B.) disse...

Eu estou aqui, sempre estou e sempre vou estar.

Viu?

Camila disse...

Não apague.
Ou apague, e durma. Logo, logo alguém vem e a acende para de acordar, vai ver. Dorme, menina.

Luca disse...

"Todos os dias é um vai e vem a vida se repete na estação. Tem gente que chega pra ficar, tem gente que vai pra nunca mais. Tem gente que vem e quer ficar, tem que gente que vai pra nunca mais, tem gente que veio só olhar, tem gente que vai pra nunca mais."

Não lembro o nome da canção, mas sei que ela é cantada pela Maria Rita.

Beijooossssssssssss

Ane Talita disse...

Despedidas...
(suspiro)
...
Mas os importantes de nossa vida, acabam voltando...Assim espero!

beijo, flor!

Camila disse...

Aii, esse doeu fundo. A despedida dói, claro. Mas o que é definitivo permanece, mesmo de longe.

Um beijo, flor! Cuida-te!