sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Indicações Literárias

Eu tento ser só ficcional e não transformar o Fragmentos em um blog de utilidade pública, mas às vezes eu não consigo. Tenho que recomendar dois livros a vocês. Eles são até bem conhecidos, reforçar, todavia, nunca é demais. Não vou falar muito sobre eles para que haja espaço para as surpresas. Vocês precisam me prometer que lerão esses dois antes de morrer. Vamos, descruzem esses dedinhos que eu estou vendo!

Ei-los:

1.Recentemente adaptado para o cinema... estreará em breve. Ainda dá tempo.
Para quem gosta de livros densos e fortes, daqueles que nos tiram a calma e demoramos a dormir depois que o fechamos... este é O livro.

2.Uma história de amor como só a ficção nos dá. Contém imagens lindas, frases inesquecíveis e reflexões que nos permitem transcender ao romance. Também adaptado para o cinema. Esse já está nas locadoras. Ao menos acredita-se que sim (não é, Lúcia?).

O Amor nos Tempos do Cólera, Ensaio sobre a Cegueira e A Insustentável Leveza do Ser - que já indiquei num outro momento - formam a tríade dos meus livros preferidos, por isso, eu precisava citá-los. A ficção volta no próximo post. Fechando os parênteses.

8 comentários:

Camilinha disse...

Eu ainda não li o do Saramago, mas o do Gabriel é lindo demais!!! O filme não é tão bom, pra variar, mas o livro vale muito a pena... quanto ao outro, estou correndo urgentemente a uma livraria, vai que eu morro amanhã...

beijos daqui...

Luca disse...

Noooooooooooooossa!!!

Jô! Quando eu vi a indicação do Saramago, tu ja sabe, né?!

Dei um berro, menina! Agoooooora, quando eu olhei "O Amor nos Tempos do Cólera", quase tive um treco! Lembrei das 'almas trigêmeas'. Hahaha

Olha, amo o Gabriel tanto qto o Saramago! É engraçado que os dois têm a mesma influência kafkaesca....deve ser por isso. Outrossim, de Gabriel, amo todos os livros e, obviamente, Cem Anos de Solidão. Mas 'O Amor nos Tempos do Cólera' é o meu favorito!!

Aí pronto! Fiquei toda tronxa c esse teu post!

Huhuhu ^^

Bjoooooooo

Gabriela. disse...

Livros que deveriam ser lidos pelo menos, a cada cinco anos

Monsieur Coçard disse...

Bons livros,um dia eu leio :D mas essa é a minha sina, ter um milhão de blogs :D

Jaya disse...

Jô,

Que coisa mais linda notar essa coincidência. Seguinte, García Márquez é meu preferido no mundo das letras. Já li uns tantos. "O amor nos tempos do Cólera" merece indicação, sim senhora!

Saramago não é muito apegado a mim. Rs. O único livro dele que li até hoje, chama-se "Todos os nomes". É uma sequência estranha. Aqueles parágrafos sem fim dele, prendem a gente de maneira que a vontade de grudar não passa enquanto não se termina por inteiro. Então, tá anotada a dica. Lerei "Ensaio sobre a cegueira".

Sabe do que mais? Ano passado li "A insustentável leveza do ser". A-do-rei! Tô por dentro da tua tríade. Então, acho que Saramago vai ser bem degustado.

:]

Beijo pra você, moça!

P.S.: Posso abrir janela pra você em meu canto?

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Não li nenhum dos três,porque agora que aprendi só quero saber de internet,rsrsrsr!!!Não é bem assim...vou correr atrás deles pois se quero ser como você na próxima encarnação tenho que seguir suas indicações....Depois conto o que achei...

Edu Guimarães disse...

Confesso que sou um vagabundo e nunca li Saramago. Mas li "O Amor nos Tempo do Colera", e vi o filme tb. É o tipo de coisa pra ler, sentir e nem precisa comentar.

BeiJô.

PS: to distante daqui, mas ainda sou seu fã!

Will disse...

Oba já posso morrer....

Aliás, Ensaio sobre a cegueira estou afoitíssimo para vê-lo na telona (sim, sou daqueles que odeio livros na tela, porém como o próprio Saramago gostou, vou assitir rapidinhozinho...rssss)

Você sabe quando estréia?


Bela recomendação!!!!