domingo, 17 de agosto de 2008

Conto sem fadas



- Então aquele ar de príncipe encantado era só pra me conquistar?
- Claro, ou você acha que alguém é assim o tempo todo?
- Gostaria que fosse.
- Você tem mais de 30 anos e ainda quer que eu apareça num cavalo branco, diga que, enquanto você estiver comigo, não vou deixar que nada te aconteça e que seremos felizes para sempre?
- Quero.
- Ah, dá um tempo...
- ...
- Vou comprar cerveja, quer alguma coisa da rua?
- Uma maçã envenenada.

12 comentários:

Lari Nakao disse...

Poxa, a entrevista é longa, mas valeu a pena conhecer um pouco mais de você.
Boa semana!

Lúcia disse...

Hahah! Adoro esse toque de ironia cômica nos seus textos! Estava com saudades...! E eu ainda espero o "cavalo branco" viu... é o mínimo que a gente merece.

Vou lá ler a entrevista daqui a pouco,

e estou retornando à cena, sim, mas tão lentamente... pode dar um beliscão, eu deixo! Preciso tomar jeito...!

Beijos, saudades!

Luca disse...

Comecei a curiar a entrevista, ontem.Ainda terminarei de lê-la...pois gosto de pessoas inteligentes.

E eu acredito em príncipes, pena que eu viva num brejo!

Bjooooooo

Érica disse...

Achei ótima a entrevista, um divã praticamente, "De frente com a B.", ótimas perguntas e melhores respostas ainda. Parabêns, você é um ser humano admirável.
Beijos querida.

Érica disse...

Ah, sobre príncipes encantados, realmente, eles não existem. Se existem, não é nesse mundo não, nem nessa vida. Ou simplesmente eu que não tive sorte de conhecer nehum até o momento. Acho que ainda estão todos na forma original de sapos enfeitiçados.
hehe...
Beijão!
:)

Cláudia I. Vetter disse...

Agridoce sarcasmo.

;D

Luizg. disse...

1- como penso? ah! não tem muito segredo. o mundo é cheio de besteiras para serem observadas... se eu conseguisse escrever essas coisas com seu estilo imagino que seria muito, muito mais interessante.

2- o layout é mais ou menos novo. deve ter uns dois meses. ainda estou experimentando algumas coisas.

3- curti muito sua entrevista. ganhou pontos comigo, se vale alguma coisa.

4- to matutando coisas novas para um futuro próximo. acho que vai ser divertido...hehehehe

Ane Talita disse...

Adorei o post e a entrevista!!!

beijo, moça!!!

Monsieur Coçard disse...

É por essas e outras que muita branca de neve se torna madrasta :D

Jaya disse...

E então que eu li antes a entrevista no "Devaneios e Loucuras", e já fiquei achando que você é tudibão! Rs. Teu gosto literário, tua prosa gostosa... Combinei comigo mesma de fazer uma visita. Daí chego em meu canto e vejo que você deixou rastros por lá: pulei! :]

Jô, eu adorei isso aqui, viu? Tenho sempre o costume de me sentar e começar a observar alguns posts. Ainda não o fiz, mas volto pra fazer. Esse diálogo assim, com uma pitada de fantasia e chão, já foi um ótimo prato inicial.

Obrigada pela visita.

Beijos pra você, moça.

P.S.: Você e Bárbara em Pasárgada. Quero isso também! Rs. :] Por aí as palavras fluem como nenhuma outra.

Jeniffer Santos disse...

afff...
quero uma maça envenenada p dá a ele =S


huahau xD

mt bom teu blog,parabéns ;D

Juliana disse...

Gostei muito.
=]