quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Das respostas malcriadas


- Oi, quanto tempo! Como estás?
- Bem e tu?
- Ah, tô feliz, tô casada, tenho dois filhos... um casal!
- Que bacana.
- É, mas é uma trabalheira só. O marido não ajuda em nada. Tudo sou eu que tenho que resolver: coisas da casa, das crianças, enfim... E tu, mulher? Já casou? Já teve filhos?
- Menina, meu dinheiro só dá pra viajar mesmo. 
- Como assim?
- Escolhi viajar. Não tenho planos de formar uma família. 
- Mas isso não é muito solitário?
- Depende do ponto de vista, acabaste de dizer que fazes tudo sozinha, a diferença é que escolhi isso. 
- É... faz sentido.

2 comentários:

Jaime Portela disse...

Fazer tudo sozinho por opção é muito que melhor do que pela contrariedade da vida e dos outros...
Jô, tem um bom fim de semana.
Abraço.

Camila disse...

:)