sexta-feira, 18 de julho de 2008


Eu sempre me joguei sem olhar pra baixo. Mas com você me arrisquei ainda mais. Eu fechava os olhos. Confiei minha vida em suas mãos e olhe o que você fez. Nunca me permiti ser covarde, prefiro pecar por excesso que por omissão. Já você... sempre tão sensato, comedido, entediante. Como pude me apaixonar por alguém tão morno?

Eu acreditava em tudo que você dizia. Sempre tão convincente... Prometeu que seguraria minha mão até meu último suspiro... e quebra a ordem das coisas assim... sem me avisar? Eu achei que você tinha palavra.

Essa é a sua temperatura ideal. A expressão inexpressiva também lhe cai bem. A cor do sangue é que destoa, é viva demais para um morto como você.

Você morreu no dia em que nasceu.

Achou que comporíamos uma cena à la Romeu e Julieta? Quem quis morrer foi você, querido. Eu sempre achei aquele final muito melodramático. Se houver vida após a morte, boa sorte.
.
*******
.
O Fragmentos chegou ao post 100. Pra quem resistiu tanto em criar um blog, até que tomei gosto pela coisa. :)

8 comentários:

Will disse...

Parabêns pelo 100º!!!!

\o/

Bel Gasparotto disse...

Já escrevi algo sobre alguém morno, não lembro onde... Morno é triste, deprimente. O excesso é sempre o melhor erro, já que é pra errar.

Bjs!

Ah, e parabéns pelo post de número 100!

Luca disse...

Ei, Jô!

O 'Lunaticidades' morreu.

Agora, estou no 'Cousas e Louças': http://cousaseloucas.blogspot.com

Beeeeijoooss

Larissa Cruz disse...

Oi, Jô!
Eu Vi a Música que você
me recomendou, e gostei...
(Não conhecia a Ceumar).

Será que longe é?
"Lá onde o fim termina".

Bjus...Apareça sempre e Obrigada pela atenção!

Cláudia I. Vetter disse...

Pra que a dependência das palavras alheias se elas nascem nos fragmentos próprios dos nossos?
Ei-los; perfeitos como dissemos.
sem impressões; ou renováveis.

bela foto.

;***

(e vida longa à tuas palavras!)

Tata disse...

Eu prefiro pecar pelo excesso que pela omissão. De vida, de sentimentos, de gritos abafados, de saudade, de amor, de dor, de poesia.

Gostei do escrito.

:)

Juliana disse...

Eu nunca gostei de Romeu e Julieta.

beijos, querida...
e parabéns por resistir ao 100º post!

F. S. Júnior disse...

cheio de raiva... eu sempre peco pela omissao... mas isto tá mudando...