segunda-feira, 16 de abril de 2012

(In)Certezas

- Como teria sido se tivéssemos ficado juntos naquela época?
- Nunca saberemos, mas talvez nem estivéssemos mais juntos.
- Talvez? Tenho quase certeza.
- O quase é que acaba com a gente, não é?
- É...
- Poderíamos tentar novamente...
- Não, perdemos o tempo de fazer isso. Passou.
- Só se for pra você. Nunca me perdoarei por não ter tido coragem.
- Não confunda arrependimento, culpa, com vontade. Se fosse vontade realmente não estaríamos aqui conversando, estaríamos ocupados demais pra isso.

Ele a beijou. Olharam-se por alguns segundos e gargalharam sonoramente.

- Eu não disse? Enche a minha taça, que vou buscar mais queijos.

4 comentários:

Jessica Moraes disse...

tudo é incerto. mas enquanto existe vida, tudo é possível, tudo é provável.

Fear Itself disse...

Aperitivo!!! srsrs, Essa forma de escrita por dialogos é bastante inovadora ( eu ao menos não me recordo de ver com frequencia ), e muito me apraz.
Quando vai me dar oportunidade de escrever algo contigo? Muito me faria gosto. Um beijo

Blog Cilegal disse...

Olá moça:
Hoje passo apenas para avisar que estou voltando e que inauguro Cilegal Domingo 22/04. Voltarei com mais tempo para comentar seus fragmentos. Beijocas.

Vanessa Souza Moraes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.