terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Ainda refletindo

Nas últimas semanas tenho andado pensativa. E quanto mais eu leio e reflito, mais entendo que a vida tem um prazer sádico em dificultar as coisas. O amor não é e nunca será suficiente para sustentar uma relação. O que é periférico ao sentimento tem um poder muito maior de estragar tudo do que o amor de manter. Vejamos a literatura: quantos casais se desfizeram por motivos externos à vontade? Quantos teriam continuado juntos se o amor fosse suficiente? Romeu e Julieta, Fermina Daza e Florentino Ariza (que só ficaram juntos depois de cinquenta e três anos, sete meses e onze dias), sem citar os pares da mitologia. É evidente que estou falando de ficção, mas olhemos a realidade e vejamos o que muda. Na minha opinião, nada. A falta de sintonia é o mal do século.

************

O Fragmentos fez aniversário em 21 de outubro. Um ano de vida. :) A minha anda tão corrida que nem lembrei. Mas fico feliz mesmo assim.

15 comentários:

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Olá Jô!Porque você some de vez em quando?

Existem fatos e agentes externos que parecem que só existem para acabar com os amores,sejam eles de que tipo forem...

Concordo plenamente com você!

Beijos,Sonia Regina.

Luca disse...

Rss..interessante...refleti isso para o meu amor outro dia desses...

Estaria eu precisando algo mais do q amor...amor q já tenho dele até demais...mas falta algo...

disse...

Querida, vim visitar :D
Normalmente eu gosto de textos de reflexões, até quando eu não gosto
Eu não sei se o amor é suficiente, porque eu concebo de ooutra maneira esta coisa.
Mas quanto a falta de sintonia ser o mal do século eu concordo, diria que é consequência da tendência que há de sermos cada vez mais individuais
beijoo

b disse...

Falta de sintonia começa com falta de comunicação.
Que começa com falta de coragem.
Sôbre amores não se fala - se inventa, se imagina, se fantasia , se transforma....
Relação amorosa é reflexo das mil relações que temos com nosso mundo interno.
Complica mas simplifica.
Dou parabéns a todos que têm coragem.
A todos que se expõem e se comunicam.
Quanto ao amor...de amor não se fala.
Prazer.
Gostei muito.

Camila disse...

Ei, guria mais que sumida.... estava quase colocando um anúncio de "Procura-se" aqui no blog. Q bom q voltou e ainda por cima com texto tão belo.

Concordo que a falta de sintonia é o mal do século, junto com a síndrome da expectativa desleal que ataca corações apaixonados.... rs

Um beijo e um 2009 sensacional pra ti!

Ane Talita disse...

É querida...Às vezes nem só amor é suficiente, pois pode-se amar sem se comunicar..ai não tem jeito...

beijos...

Um lindo 2009

Cristal disse...

verdade, jô. o amor não é suficiente. há inúmeros fatos exteriores. até o "destino" por exemplo. quando nessa vida, não é pra ser o que deveria ser. são coisas complicadas que não dá pra ter certeza de nada mesmo. o jeito é seguir adiante e esperar o que a vida que, sem deixar de tb seguir o coração.
beijo e feliz ano novo!

Bárbara (B.) disse...

É, minha amiga... sabe, talvez você tenha razão. Falta pouco, muito pouco, pra que eu chegue à mesma conclusão que você. Acho que meu lado sonhador/romântico/infantil/besta, ainda me prende à idéia idiota de que amor basta quando é enorme e sincero.


Beijo meu.

Lais Mouriê disse...

Fim de ano é tempo de pensar no futuro que queremos fazer!
Bjuu

PequenAprendiz disse...

Olá JÔ
O que é periférico ao sentimento tem um poder de estragar...

Você tem toda razão, só o amor não é suficiente.

Quanto entramos para uma relação, se não temos todos os "apetrechos" necessários, ele nos dará em forma de dor. Só o amor não basta.

Feliz 2009 pra ti!

Beijão!

Madame Poison disse...

Percebi bem cedo que só amor não basta.

Luizg. disse...

um dia eu li que no sempre genial Calvin e Haroldo:
"Por que a vida nunca é injusta ao meu favor?"

depois eu ouvi a mesma frase de um amigo.

dessa vez eu consegui responder:
"as vezes, a gente gasta tanta energia e atenção desejando que um raio caia na cabeça de um desafeto, que não conseguimos ver que tem uma menina bonita olhando para a gente..."

Carol disse...

E ficamos cada vez menos exigentes com os outros e com nós mesmas porque vemos sentimento onde não há. Enxergamos "sintonia" onde o que há não passa de uma permuta, uma troca de interesses. O bom de Romeu e Julieta, Fermina e Florentino foi ser ficção. O foda é ter uma vida real que parece ficção.

Cláudia I, Vetter disse...

eu sei,
que sofro.

;*****

Ultra Violet disse...

Sei lá, o amor é apenas um forte desejo que nos abate. Em todas as relações amorosas o "amar" nunca é suficiente, é preciso equilíbrio, paciência para driblar a parte prática e as vissiscitudes da vida, tolerar os defeitos do outro.

Bjs.